IBOGAÍNA: Uma Opção para o Tratamento da Dependência Química

Clínicas Recuperação
8 min readMay 10, 2023

--

IBOGAÍNA: Uma Opção para o Tratamento da Dependência Química

A dependência química é uma doença complexa que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. A busca por tratamentos eficazes para ajudar os pacientes a superar a dependência química é constante, e a ibogaína tem se destacado como uma opção promissora devido aos seus efeitos neuroquímicos únicos.

O que é a Ibogaína e como funciona o seu tratamento para a dependência química

Tabernanthe iboga

A ibogaína é uma substância encontrada na raiz da planta Tabernanthe iboga, originária da África Central. Ela tem sido usada há séculos pelos povos Bwiti em cerimônias religiosas e rituais de iniciação. Na década de 1960, pesquisadores descobriram que a ibogaína tinha propriedades psicodélicas e começaram a explorar seu potencial terapêutico.

A ibogaína tem a capacidade de alterar a atividade cerebral e produzir efeitos neuromodulatórios que podem ajudar a interromper a dependência química. Em um nível neurológico, a ibogaína é capaz de regular a expressão gênica associada à neuroplasticidade e à homeostase sináptica. Além disso, a ibogaína interage com os receptores de glutamato, dopamina e outros neurotransmissores no cérebro, que são importantes na neurobiologia da dependência.

Ao contrário de outras substâncias que são usadas no tratamento da dependência química, como metadona e buprenorfina, a ibogaína não substitui uma droga por outra. Em vez disso, a ibogaína parece agir no cérebro para interromper os padrões de dependência e reduzir os sintomas de abstinência.

Como se preparar para o Tratamento com Ibogaína

Antes de iniciar o tratamento com ibogaína, é necessário passar por uma avaliação médica completa. Para assim, garantir que você seja um candidato adequado para o tratamento. A ibogaína pode ser perigosa se administrada a pacientes com certas condições médicas, como doenças cardíacas, hipertensão arterial, histórico de convulsões, entre outras.

Além disso, é importante estar ciente de que a iboga pode produzir efeitos psicodélicos intensos que podem ser desafiadores para algumas pessoas. Por esse motivo, é recomendável que os pacientes passem por uma sessão de preparação antes do tratamento. Isso pode incluir terapia de aconselhamento, meditação e outras práticas que ajudem a promover a mentalidade correta.

Leia Também:
>> Depoimentos: Impactantes Depoimentos de Pessoas que Experimentaram a Ibogaína
>> Tratamento com Ibogaína: Alternativa Eficaz Contra Dependência Química
>> Dependência de Crack: Sintomas, Efeitos e Tratamentos — Tudo o que você precisa saber!
>> Cheirar Pó: Tudo sobre o Vício em Cocaína

Como é o processo de Tratamento com Ibogaína em uma Clínica de Recuperação

Como é o Tratamento com Ibogaína em uma Clínica de Recuperação

Os profissionais médicos experientes e treinados no uso da ibogaína supervisionam a administração do tratamento com ibogaína em uma clínica de recuperação. A duração da terapia varia de alguns dias a uma semana ou mais, dependendo das necessidades individuais do paciente. Durante o tratamento, os pacientes recebem pequenas doses de ibogaína nos primeiros dias, seguido de uma dose elevada no último dia. A dose adequada de ibogaína é calculada pelos profissionais com base no peso corporal e outras características individuais do paciente.

Os pacientes podem experimentar efeitos psicodélicos intensos após a administração da ibogaína, como alucinações visuais, sensações táteis e mudanças na percepção do tempo e do espaço. Os profissionais monitoram de perto o paciente durante esse período para garantir sua segurança e conforto.

Antes do procedimento, é importante que os pacientes discutam com os profissionais de saúde qualificados os riscos e benefícios associados ao tratamento com ibogaína. Após o tratamento, é recomendável que os pacientes continuem o acompanhamento com os profissionais médicos para garantir a continuidade do tratamento e o sucesso a longo prazo.

Vale aqui ressaltar que nem todos os pacientes relatam estes efeitos psicodélicos, mas todos relatam uma introspecção profunda, com uma autoanálise comportamental.

O paciente passa por um período de repouso e recuperação após a diminuição dos efeitos psicodélicos, enquanto é monitorado continuamente e recebe cuidados de suporte da equipe médica. Durante esse período, o paciente pode participar de uma série de sessões de aconselhamento, a fim de processar e integrar as experiências.

Como a Ibogaína se compara a outras opções de Tratamento para a Dependência Química

Embora existam várias opções de tratamentos disponíveis para a dependência química, a ibogaína se destaca como uma opção única devido aos seus efeitos neuroquímicos. Ela ajuda a interromper os padrões de dependência e reduzir os sintomas de abstinência.

Além disso, a ibogaína parece ter um efeito mais duradouro na redução da dependência do que outras opções. Enquanto a metadona e a buprenorfina podem exigir uso contínuo, a ibogaína pode ajudar os pacientes a manterem-se livres da dependência por um período mais extenso de tempo.

Quem pode se Beneficiar do Tratamento com Ibogaína

Embora a ibogaína possa ajudar muitos pacientes a superar a dependência química, nem todos são candidatos adequados para o tratamento. Pacientes com certas condições médicas, como doenças cardíacas, hipertensão arterial, histórico de convulsões e outros problemas de saúde, podem não ser elegíveis para o tratamento.

Além disso, é importante que os pacientes tenham a mentalidade correta e estejam dispostos a fazer mudanças significativas em sua vida para alcançar a recuperação. A iboga não é uma cura mágica para a dependência química, e os pacientes devem estar comprometidos em seguir um plano de tratamento abrangente para garantir a melhor chance de sucesso.

Qual é a taxa de sucesso do tratamento com Ibogaína

Embora a ibogaína tenha mostrado promessa no tratamento da dependência química, a taxa de sucesso do tratamento pode variar amplamente entre os pacientes. Vários estudos relatam taxas de sucesso de cerca de 60 a 85% para o tratamento da dependência em drogas e álcool com ibogaína.

No entanto, é importante ressaltar que a ibogaína não é uma solução mágica para a dependência química e que o sucesso do tratamento depende de vários fatores, incluindo o comprometimento do paciente em seguir um plano de tratamento abrangente e o suporte da equipe de tratamento.

Comparação entre o Tratamento com Ibogaína e os Tratamentos Convencionais em Clínicas de Recuperação

É importante lembrar que a taxa de sucesso de qualquer tipo de tratamento para a dependência química pode variar de pessoa para pessoa. No entanto, é possível comparar o tratamento com ibogaína e os tratamentos convencionais em clínicas de recuperação com base em alguns critérios.

Tempo de Tratamento

Ao contrário do tratamento convencional em clínicas de recuperação, que geralmente dura cerca de 180 dias ou mais, o tratamento com ibogaína pode ser concluído em questão de dias.

Custo do Tratamento

O custo do tratamento com ibogaína pode ser significativamente mais alto do que o tratamento convencional em clínicas de recuperação. No entanto, o tratamento convencional geralmente envolve uma internação prolongada em uma clínica, enquanto o tratamento com ibogaína pode ser concluído em um período mais curto, o que pode ajudar a compensar o custo mais alto.

Se analisarmos uma internação em uma clínica de recuperação, cujo valor médio atual é de R$1.500,00 por mês por um período de 6 meses de internação, o valor do tratamento com ibogaína não se torna um valor tão excessivo.

Taxa de Sucesso de Reabilitação

Os tratamentos convencionais em clínicas de recuperação têm uma taxa de sucesso de reabilitação variável, geralmente entre 30% e 50%. Já o tratamento com ibogaína tem sido relatado com uma taxa de sucesso de reabilitação em torno de 60% a 85%.

No entanto, é importante lembrar que o tratamento com ibogaína é mais adequado para pessoas com dependência química grave ou que já tentaram outras opções de tratamentos sem sucesso.

Desta forma, existe uma taxa muito maior de pessoas que, após uma longa internação em uma clínica de recuperação, recaírem e terão a necessidade de uma nova internação, o que geraria novos custos, do que os tratamentos realizados com a ibogaína.

Benefícios

O tratamento convencional em clínicas de recuperação pode fornecer uma variedade de benefícios, como terapia em grupo, aconselhamento individual e suporte contínuo.

Já o tratamento com ibogaína pode ajudar a interromper os padrões de dependência de maneira mais rápida e eficaz do que os tratamentos convencionais, mas pode envolver efeitos colaterais como náusea e vômito.

Qual a Melhor Opção?

Em resumo, o tratamento com ibogaína e os tratamentos convencionais em clínicas de recuperação têm suas vantagens e desvantagens. É importante que as pessoas procurem a orientação de profissionais qualificados e experientes ao considerar suas opções de tratamentos para a dependência química.

Entre em contato conosco e poderemos lhe ajudar a definir qual a melhor metodologia de tratamento.

Quais são as Perspectivas

Embora ainda haja muito a ser estudado sobre a ibogaína, os resultados preliminares são muito promissores. O potencial como uma opção de tratamento eficaz e duradoura para a dependência química é impressionante, e muitos pacientes relatam que o tratamento com ibogaína mudou suas vidas de maneiras significativas.

No entanto, pesquisadores ainda precisam realizar mais estudos para compreender completamente o funcionamento da ibogaína no cérebro e como utilizá-la de forma mais eficiente no tratamento da dependência química. Além disso, profissionais qualificados e experientes devem usá-la em ambientes controlados e seguros para garantir sua eficácia e segurança.

Conclusão

Embora a ibogaína ainda seja uma opção de tratamento relativamente nova para a dependência química, os resultados preliminares e as centenas de casos relatados de sucesso, indicam que o tratamento com ibogaína é muito promissor.

Ela ajuda a interromper os padrões de dependência e reduzir os sintomas de abstinência sem substituir uma droga por outra.

No entanto, é importante lembrar que a ibogaína não é uma cura mágica para a dependência química e que o sucesso do tratamento depende de vários fatores. O comprometimento do paciente em seguir um plano de tratamento abrangente e o suporte da equipe terapêutica fazem a diferença.

É essencial que seja usada apenas por profissionais qualificados e experientes em ambientes controlados e seguros. À medida que a pesquisa continua a evoluir, esperamos que ela se torne uma opção de tratamento ainda mais eficaz para a dependência química.

Perguntas Frequentes

O que é ibogaína?

A ibogaína é uma substância alcaloide encontrada na raiz da planta africana Tabernanthe iboga. Ela é usada como um tratamento alternativo para a dependência química.

Como a ibogaína é usada para tratar a dependência química?

A ibogaína é usada em uma sessão de tratamento em que o paciente é monitorado por profissionais qualificados e experientes. A Iboga é conhecido por suas propriedades alucinógenas e pode ajudar a diminuir os sintomas de abstinência e fazer o dependente abandonar o vício.

Quem é um candidato adequado para o tratamento com ibogaína?

Pessoas com dependência química grave ou que já tentaram outras opções de tratamentos sem sucesso são mais adequadas para o tratamento com ibogaína.

Onde posso comprar ibogaína?

A ibogaína não é uma substância legalizada em muitos países e, portanto, não é possível comprar legalmente em muitos lugares. É importante verificar as leis e regulamentações em sua região antes de comprar ou utilizar.

Onde posso fazer o tratamento com ibogaína?

Profissionais qualificados e experientes devem realizar o tratamento com ibogaína em ambientes controlados e seguros. Existem clínicas especializadas em alguns países, mas é importante verificar a reputação e as credenciais da clínica.

Quais são os efeitos colaterais da ibogaína?

Embora a ibogaína possa ser uma opção promissora para o tratamento da dependência química, é importante estar ciente dos potenciais efeitos colaterais. Afinal, a ibogaína pode causar náusea, vômito, tontura e alterações na pressão arterial.

Artigo completo e original em: https://clinicasrecuperacao.com/blog/ibogaina/

--

--

Clínicas Recuperação
0 Followers

Clínica de Recuperação para Dependente Químico e Alcoólatra. Internação Involuntária e Tratamento com Ibogaína. https://clinicasrecuperacao.com